terça-feira, 13 de Abril de 2010

PLANTAS QUE EMAGRECEM

PORANGABA

Cordia Ecalyculata, que também é conhecida como Porangaba, Pholia Magra ou Pholia Slim. Utilizada há tempos nos Estados Unidos, a planta - que pode ser encontrada em cápsulas nas farmácias de manipulação - tem reconhecidas propriedades que ajudam a suprimir o apetite, tem função diurética, estimula a circulação e diminui a celulite, e além de tudo é energética e dá aquele gás para a malhação!


HIBISCO

Enquanto os cientistas não inventam uma pílula que seque os quilos extras instantaneamente, o jeito é continuar a fazer dieta. Ainda bem que uma planta pode ajudar, e muito, nesta tarefa.

O chá da flor de hibisco, combinado a uma alimentação saudável, pode eliminar até cinco quilos em apenas um mês. “A bebida auxilia na redução de gordura, na digestão, regulariza o intestino e ainda combate a retenção de líquidos, o que facilita o emagrecimento”, explica a nutricionista e fitoterapeuta Vanderli Marchiori, de São Paulo.

Como perder sete quilos com o chá de hibisco

Além disso, a bebida é muito rica em flavonóides, uma poderosa substância antioxidante, que combate os radicais livres, protegendo o coração de doenças e a pele do envelhecimento.

Onde encontrar e como tomar
Para aproveitar as propriedades, consuma o chá de hibisco quatro vezes ao dia, sempre entre as refeições. O produto pode ser comprado desidratado em lojas especializadas e também em alguns supermercados.

Não há contra-indicações ou efeitos colaterais. Porém, mulheres grávidas e que amamentam devem consultar um médico. Faça também uma alimentação balanceada, como a dieta proposta pela nutricionista Roseli Ueno. “Só é possível emagrecer e manter-se magra com reeducação alimentar”, diz Roseli. Siga o cardápio até atingir o peso desejado.

Como fazer o chá
Prepare a bebida na proporção de uma colher de sopa cheia de hibisco para um litro de água. Ferva por cinco minutos. Depois, abafe o líquido por mais dez minutos e coe. Pode ser tomada quente ou fria.

A nutricionista Neide Rigo, de São Paulo, ensina a incrementar o chá. Ferva, em 1 litro de água, 5 ou 6 hibiscos desidratados, 3 rodelas de maçã, 1 canela em pau e 2 cravos-da-índia por três minutos.

Dicas dos nutricionistas
- Evite usar muito sal. Esse tempero contribui para o corpo reter líquido. Use ervas e especiarias como orégano, salsa e alecrim.

- Não abuse de carboidratos refinados (arroz branco, pão, macarrão e biscoito feitos com farinha branca). Prefira as versões integrais, que garantem saciedade por mais tempo.

- Tome o chá entre as refeições, principalmente na hora que bater aquela vontade de atacar a geladeira. A bebida engana a fome!

- Diferentemente do chá verde, a infusão da flor é saborosa. Tente ingeri-la sem adoçar. Não consegue? Ponha pequenas quantidades de mel ou de açúcar mascavo.


CHÁ DAS 7 ERVAS

Os chás das 7 ervas contém, camomila, carqueja, espinheira, fucus, erva tostão, cavalinha e tanchagem. São essas as plantas que compõem o tradicional chá das 7 ervas.
A camomila ajuda a controlar a ansiedade e as demais ervas agem sobre a gordura localizada. A cavalinha é altamente diurético, na combinação de plantas com propriedades diferentes, se torna um chá aliadissimo na dieta.


Opção de chá emagrecedor

Em um recipiente, coloque uma colher (de chá) das ervas:

chá verde (Camellia sinensis)
espinheira-santa (Maytenus ilicifolia)
carqueja (Baccharis trimera)
hibisco (Hibiscus sabdariffa)
abacateiro (Persea americana)
alcachofra (Cynara scolymus)
cavalinha (Equisetum arvense)

Depois, ferva um litro de água filtrada e despeje sobre as ervas. Deixe tampado por uns 8 a 10 minutos antes de coar. Pode ser ingerido quente, morno ou gelado, mas recomenda-se não adoçar. O ideal é preparar uma dose a cada dia para utilizar a infusão bem fresca, se possível. De qualquer forma, o chá não deve ser consumido após 48 horas do preparo. O consumo de 6 xícaras diárias é suficiente para trazer bons resultados.


DIURÉTICAS
CAVALINHA (Equistem arvense), DENTE-DE-LEÃO (Taraxacum officinalis) , ABACATEIRO (Persea americana), QUEBRA-PEDRA Phyllantus niruri), CABELO DE MILHO (Zea mays), SABUGUEIRO (Sambucus nigra).
Ação: Retenção de líquidos. Atuam nos rins e na glândula supra-renal, inibindo um hormônio chamado cortisona, que impede a perda de peso.

DIGESTIVAS
CÁSCARA-SAGRADA (Rhamnus purshiana), CHAPÉU-DE-COURO (Echinodorus macrophyllus), ZEDOÁRIA (Curcuma zedoaria), HIBISCO Hibiscus sabdarifa), PSILIUM (Plantago psyllium), FUCUS (Fucus vesiculosus).
Ação: Prisão de ventre. Essas ervas regulam as atividades do fígado. Assim, a bílis, produzida por esse órgão, passa a quebrar a gordura em moléculas menores, facilitando sua absorção pelo intestino. Alimentos "pesados", como carnes e gorduras não ficam parados no estômago causando sensação de estufamento e azia.


DESINTOXICANTES
ALFAFA (Mendicago sativa), BUGRE ou CHÁ-DE-BUGRE (Casearia sylvestris), SALSAPARRILHA (Smilax sp), CHÁ VERDE (Camellia sinensis), ESPINHEIRA-SANTA (Maytenus ilicifolia), BARDANA (Arctium lappa).
Ação: Eliminar toxinas. Captam as toxinas (substâncias responsáveis por desequilibrar as funções das células e ocasionar o aumento de peso) e tratam de eliminá-las através da urina, do suor ou das fezes.


CALMANTES
ALECRIM (Rosmarinus officinalis), CAPIM-LIMÃO (Cymbopogon citratus), HORTELÃ (Mentha piperita), MELISSA (Melissa officinalis), CAMOMILA (Matricaria chamomile), JASMIM (Jaminum officinalis), MULUNGU (Erythrina mulungu).
Ação: Ansiedade. As ervas interferem no sistema nervoso, trazendo sensação de tranqüilidade e calma. E isso é ótimo para evitar a compulsão.


EMAGRECEDORES
ALFAFA (Mendicago sativa), CAVALINHA (Equistem arvense), CANA-DO-BREJO (Costus spicatus), CARQUEJA (Baccharis trimera), CAPIM-LIMÃO (Cymbopogon citratus), GRAVIOLA (Anona muricata). Ação: Facilitar o emagrecimento. Atuam nos rins, fígado e intestino, regulando as atividades desses órgãos e acelerando o metabolismo. Agem na quebra dos lipídios, que são eliminados pelas fezes. Algumas dessas ervas também têm efeito laxativo.

Atenção para estas dicas:

· Não se deve misturar mais de duas ervas de cada grupo, pois ao invés de fazer bem, pode fazer mal à saúde.
· Usadas de forma errada, as ervas podem apresentar grau de toxicidade alto.
· Grávidas e lactantes jamais devem ingerir qualquer chá sem antes consultar seu médico. O mesmo vale para portadores de moléstias graves ou em tratamentos com medicamentos especiais.
· Não é recomendável fazer uso contínuo dos chás, evitando assim transtornos no metabolismo. Chás do tipo laxante, por exemplo, em excesso, podem provocar desidratação. O ideal é tomar por 30 dias, fazer uma pausa de uma semana e voltar a consumir uma outra erva do grupo.


Composição do chá das 30 ervas:
· abacateiro
· chá verde
· carqueja
· chapéu-de-couro
· jambolão
· cavalinha
· melissa
· douradinha
· salsaparrilha
· erva-de-bugre
· carobinha
· sene
· dente-de-leão
· funcho
· pau-magro
· sete-sangrias
· hibisco
· graviola
· fucus vesiculosos
· cáscara-sagrada
· maracujá
· espinheira-santa
· quebra-pedra
· boldo-do-chile
· jurubeba
· angélica
· pau-ferro
· cajueiro
· centelha-asiática
· alcachofra


RECEITA DO CHÁ SECA-TUDO

Confira como preparar e ingerir a bebida especialmente elaborada pelo dr. Gino Françozo. A combinação de ervas abaixo reduz o apetite, estimula a circulação sanguínea, ativa o metabolismo, previne o depósito de gordura nas artérias e evita a retenção de líquidos:

Em um recipiente, reserve uma colher de chá das ervas espinheira-santa, chapéu-de-couro, carqueja, jurubeba, abacateiro, cavalinha e bugre.

Em seguida, ferva um litro de água e adicione à mistura de ervas.

Mantenha tampado por 10 minutos, coe e está pronto para beber.

O chá pode ser servido quente, morno ou gelado, pois a temperatura não altera as propriedades das plantas.

A bebida precisa ser consumida em até 48 horas após o preparo. O ideal mesmo é fazer uma nova receita a cada dia para ingerir a mistura fresca.

Tome-a pura, sem adoçante. No entanto, se não conseguir, acrescente o mínimo de açúcar dietético.

Não beba menos de seis xícaras por dia, 15 minutos antes de cada refeição e lanche.



KOUBO

Conhecido como doce do deserto, o koubo é uma fruta popular do agreste brasileiro, comumente utilizada na preparações doces, como compotas e geleias. Estudos realizados pelo Grupo Pharmacopéia Cil constataram que esse alimento possui propriedades importantíssimas no processo de emagrecimento.


Verificou-se que seu extrato diminui a vontade de comer doces e atua como moderador natural de apetite, devido sua propriedade sacietogênica - que aumentam a sensação de saciedade.


O koubo também ativa um hormônio chamado glucagon, responsável pela disponibilização da energia armazenada, estimulando o organismo a utilizar suas próprias reservas energéticas. Exótica, essa fruta pode ser encontrada nos grandes mercadões municipais das cidades.

KOUBO tornou-se um potente extrato natural moderador de apetite e auxiliador no processo de emagrecimento que sacia a fome e, principalmente, diminui a vontade de comer doces.


Perguntas e respostas sobre KOUBO, por Fernando Luna - diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Pharmacopéia CIL (Brasil)


A fruta KOUBO pode ser consumida in natura ?
A fruta é uma delicia, porém o KOUBO é um extrato balanceado, entre diversas partes da planta (flor, fruta e caule) e, por isso, suas propriedades e funcionalidade emagrecedora vem da utilização do extrato encapsulado.

As cápsulas de KOUBO têm a certificação da ANVISA ?

O KOUBO é um extrato da planta e, por isso, precisa ser manipulado antes de ser tomado. Quem prescreve a receita é o médico, para a farmácia de manipulação, que estão autorizados pela ANVISA a prescrever e aviar.

Qualquer pessoa pode consumí-la ?

Devido sua propriedade hiperglicemiante, KOUBO não deve ser utilizado em pessoas com diabetes. O KOUBO deve ser manipulado mediante prescrição e quantidade médica.

Onde encontrá-las ?

Nas melhores farmácias de manipulação do Rio de Janeiro.

Como o KOUBO diminui o apetite ? Tem alguma substância responsável por isso ?

O KOUBO é rico numa série de substâncias, dos quais, podemos citar; os responsáveis pela moderação do apetite (tiramina), redutor de medidas e queima de gorduras (n-metiltiramina), redutor de colesterol-LDL (omega 6 e 9), diurético (betalaina e indicaxantina) e antioxidante (vitamina c).

Como o KOUBO favorece a eliminação de gordura?

O KOUBO ativa um hormônio do nosso organismo, chamado GLUCAGON, que é responsável pela disponibilização da energia armazenada no corpo, em outras palavras, o KOUBO estimula o seu organismo a utilizar suas próprias reservas energéticas (açúcares e gorduras) além de inibir o apetite, principalmente, a vontade de comer doces.


RESUMO DA PATENTE - KOUBO ''o doce que emagrece''
KOUBO - o primeiro ativo emagrecedor natural com patente brasileira
... Foi dada entrada no INPI(Instituto Nacional de Propriedade Industrial) a primeira patente de um fitoterápico genuinamente brasileiro para dietas para a perda de peso. O produto se chama KOUBO e a carta patente foi solicitada pelo pesquisador, Fernando Luna, diretor de Pesquisa e Desenvolvimento da Pharmacopéia CIL (Brasil). O KOUBO é uma cactácea com atividade nutracêutica sinérgica as dietas que visam a perda de peso.

Durante cinco anos, a equipe de pesquisas e novas tecnologias do Grupo Pharmacopéia se dedicou em pesquisas, estudos e testes para comprovar as propriedades emagrecedoras desta planta brasileira do gênero cactos Cereus sp, o KOUBO. A patente e a marca registrada no INPI forma concedidos para proteção contra pirataria e falsos produtos fitoterápicos.

O lançamento oficial do KOUBO aconteceu no Congresso Internacional de Cosmética (CONSULFARMA) nos dias 8 a 10 de julho de 2009, no Centro de Convenções do Frei Caneca, em São Paulo.

A divisão Attivos Magisttrais, do grupo Pharmacopéia, tem a exclusividade de comercialização e distribuição do KOUBO para todo o mercado brasileiro e exportação. O KOUBO é exportado para todo o mundo com fins nutracêuticos.

Sem comentários:

Enviar um comentário